Últimas Notícias

TV SERRANA

31 outubro 2018

DIA DE FINADOS SAIBA A ORIGEM DESSE DIA FERIADO MUNDIALMENTE


Faltando apenas dois dias para o feriado do dia de finados, cemitérios de todo o mundo se prepara para receber parentes e familiares que vem prestigiar homenagens aos seus ente-queridos já falecidos, no Distrito Bastiões Iracema Ceará, não é diferente tudo já pronto para esse dia , comércios locais se prepara para atender a demanda com velas e coroas de flores para enfeites dos túmulos dos homenageados.

Saiba como surgiu o dia de finados.

Oficialmente, o Dia de Finados foi incluído na liturgia (sequência de ritos da Igreja Católica) no século 13, graças aos esforços do monge beneditino Odilon de Cluny, na França. Segundo os relatos da época, esse monge notou que nem todos os mortos eram lembrados nas orações dos fiéis e, então, ele começou a pregar em benefício dessas almas.

Aos poucos, a visão da Igreja Católica sobre os mortos também passou a mudar. Hoje, a religião acredita que muitos, ao falecerem, permanecem um tempo no purgatório, onde poderão libertar suas almas dos pecados e, finalmente, encontrar Deus. Por isso, as orações dos que ficam são tão importantes para ajudar nessa iluminação.

Porém, na Idade Média, as pessoas não tinham muita “afinidade” com os mortos e a ideia de purgatório ainda era incipiente. Na época, as pessoas acreditavam que a alma apenas “adormecia” até o momento do julgamento final.

Dia de Todos os Santos
O dia dois de novembro foi escolhido pela proximidade com o Dia de Todos os Santos (comemorado na véspera, dia um de novembro) quando a Igreja celebra todos aqueles que morreram em estado de graça. Portanto, esse dia ficou consagrado à celebração daqueles que morreram e não costumavam ser recordados nas orações.

Em outras sociedades, essa data também tinha um significado importante. Como no México, onde os indígenas celebravam o momento para relembrar os que partiram e também na cultura americana do Halloween. Acredita-se que os celtas também usavam a data (entre 31 de outubro e dois de novembro) para evocar e homenagear os mortos.

Em quase todas as tradições, a memória dos mortos é comemorada entre os dias 31 de outubro e dois de novembro. Isso acontece porque várias lendas dizem que, entre a virada do dia 31 para o dia um novembro, existe um “enfraquecimento” dos portais que mantêm os vivos e os mortos separados. Por isso, esse é um período de tanto misticismo em várias religiões e culturas.

Como o dia de finados é comemorado no mundo?
Como dissemos, a data é celebrada em vários países, com diferentes ritos e celebrações, que podem ocorrer entre o dia 31 de outubro e dois de novembro. Os países majoritariamente católicos, como é o caso do Brasil, aderiram a essa data como oficial de finados, com missas e celebrações específicas em prol das almas dos entes que partiram. Veja algumas curiosidades sobre as celebrações:

Día de los Muertos
No México, o Día de los Muertos é uma celebração nacional bastante aguardada e que faz parte da cultura local há anos — sendo comemorada também pelos indígenas que antes habitavam o território. Por lá, a festa é bastante animada e tem duração de três dias (iniciando-se em 31 de outubro e estendendo-se até dois de novembro). As caveiras são o símbolo mais conhecido da festa e, de acordo com a tradição local, as caveiras dos mortos devem ser guardadas como forma de homenageá-los e de simbolizar um novo começo da vida.

Essa tradição está muito ligada à antiga crença indígena mexicana de que a morte era apenas o fim de um ciclo. Após a morte, as almas poderiam reencarnar e, assim, realizarem seus objetivos em uma vida nova. Justamente por isso os dias são bastante festivos, diferente do clima mórbido e sombrio de alguns países.

Día de todos los santos
Na Espanha, a data é comemorada no dia um de novembro, o dia de todos os santos, de acordo com o calendário católico. Mas, ao contrário da celebração no Brasil, os espanhóis também possuem uma visão um pouco mais positiva do período.

Nesse dia, é feriado nacional na Espanha e é costume da população retornar às suas cidades natais e visitarem os cemitérios. Com isso, eles levam flores e também um doce característico, o “hueso de santos” (ossos dos santos) — uma receita feita especialmente para ser saboreada na data.

Halloween
Muitas pessoas não sabem, mas o Halloween também possui suas origens atreladas à tradição do dia de finados. Originalmente, a palavra Halloween vem de “All Hallow’s Eve”, que significa “véspera de todos os santos”.

De acordo com a tradição, no dia 31 de outubro a proteção que separa o mundo dos vivos e dos mortos está enfraquecida, o que permite que os espíritos ganhem vida e invadam os corpos. Para evitar que isso aconteça, as pessoas começaram a sair fantasiadas, tentando “enganar” os espíritos. Foi assim que nasceu a tradição desta data, que é celebrada até hoje em vários países, com destaque para os Estados Unidos.

Outros países
O dia de finados também é lembrado em outros países, na Guatemala, é costume da população fazer grandes pipas, sendo que cada uma representa a alma de alguém que partiu. No dia dois de novembro, o céu do país fica todo enfeitado, fazendo com que a memória dos que partiram seja sempre lembrada.

No Haiti, a celebração também é mais festiva. Por lá, a festa conta com tambores e batucadas que são tocados a noite toda próximo dos cemitérios, buscando acordar o Deus dos Mortos.

A celebração do dia de finados no Brasil
No Brasil, a data não é muito festiva, porém é bastante importante, até mesmo para aqueles que não são católicos. Muitas pessoas costumam visitar os cemitérios, limpar os túmulos, rezar ou meditar pela alma dos que já partiram.

Outro costume brasileiro é enfeitar os túmulos com flores. Como esses itens costumam ficar expostos, o ideal é sempre optar por espécies plantadas em vasos com terra, o que garante maior longevidade e evita o acúmulo de água.

As flores mais usadas são o crisântemo, as rosas brancas, o kalanchoe, os lírios, as gérberas amarelas, o copo-de-leite e as orquídeas. Nesta data, em todo o Brasil, também são celebradas missas à memória dos falecidos e diversas homenagens são feitas em vários cemitérios.

Folha Serrana
Repórter: Francisco Filho

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Anúncio Google

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas