Últimas Notícias

TV SERRANA

28 setembro 2018

CAMPANHA BRASILEIRA DE PREVENÇÃO AO SUICÍDIO “SETEMBRO AMARELO”meuip


O Setembro Amarelo é uma campanha que foi criada com o intuito de informar as pessoas sobre o suicídio, uma prática que normalmente é motivada pela depressão e que mesmo com tantos casos notórios, crescentes a cada ano, ainda existe uma expressiva barreira para falar sobre o problema.   Objetivos do Setembro Amarelo   O principal objetivo da campanha Setembro Amarelo é a conscientização sobre a prevenção do suicídio, buscando alertar a população a respeito da realidade da prática no Brasil e em todo o mundo. Para o Setembro Amarelo, a melhor forma de se evitar um suicídio é através de diálogos e discussões que abordem o problema. 

Durante todo o mês de setembro, ações são realizadas a fim de sensibilizar a população e os profissionais da área para os sintomas desse problema e para a saúde mental, fazendo-os entender que isso também é uma questão de saúde pública. Infelizmente para muitos, o suicídio ainda não é visto como um problema de saúde pública, mas sim uma espécie de fraqueza de conduta ou personalidade. Importância do Setembro Amarelo   Muitas vezes a discussão sobre o tema é deixada para “depois”, como se existisse uma espécie de tabu sobre o assunto.

É ignorada pela maioria das pessoas a dimensão do problema e a quantidade de pessoas que ele atinge.  Infelizmente, tirar a própria vida tem se tornado um mal cada vez mais comum e os dados da OMS citados acima provam que as depressões assim como os demais problemas que incitam o suicídio são sim um problema de saúde pública. Atualmente, a conscientização sobre a prevenção do suicídio é muito forte no chamado Setembro Amarelo, mês em que o assunto é tratado com mais ênfase. Hoje, você vai entender melhor sobre a importância de se conversar sobre suicídio e como isso pode ajudar na prevenção. O suicídio ainda é um tabu   O suicídio vem, essencialmente, de um estado depressivo, que, por sua vez, pode ser causado por inúmeros gatilhos: falta de dinheiro, solidão e problemas familiares são alguns dos fatores que podem levar a essa tragédia.

Mas, mesmo com os números de suicídios cada vez mais altos, o assunto ainda é considerado um tabu para muitas pessoas. Tendo em vista que tirar a própria vida é uma decisão extrema para fugir do que é considerado um problema sem solução, a melhor forma de evitá-lo é detectar quando a possibilidade existe e agir a tempo. A importância de falar sobre suicídio   É comum que os pais evitem falar sobre suicídio com os filhos, na tentativa de minimizar a importância percebida pelo adolescente de um determinado problema que observam, ou mesmo por que os filhos não dão abertura suficiente para que o assunto seja discutido. Para se ter uma ideia do quão importante é falar sobre o tema, dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) apontam que o suicídio já é a segunda maior causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos. E não são só os adolescentes que não conversam sobre o assunto: pessoas de qualquer idade podem ter um bloqueio de falar sobre algo tão importante, como se abordar o assunto fosse deixá-lo em evidência na cabeça de quem está depressivo. 

Porém, a conversa pode abrir caminhos que passam longe de “indicar uma possibilidade”, que seria o suicídio, para a pessoa que está passando por uma crise. A conversa pode abrir novas perspectivas e até alertar a outra pessoa para tomar medidas mais drásticas para solucionar a situação. Por isso é tão importante que a sociedade como um todo, família, amigos, escola e grupos de trabalho, esteja atenta aos menores sinais, disposta e preparada para discutir o tema e encaminhar a pessoa para um tratamento que a trará um novo olhar sobre a vida e a vontade de prosseguir.   Levar em conta os menores sinais pode fazer a diferença Muitas vezes, o diálogo até acontece. Porém, quem ouve uma pessoa falar que não tem mais vontade de viver e que, muitas vezes, tem vontade de tirar a própria vida, pode acabar por não dar a atenção devido a essa fala tão séria. Além de não ignorar esse tipo de fala, também é preciso ficar atento a outros sinais que são dados, que podem indicar a depressão e a vontade de se suicidar. Confira alguns dos sintomas que devem ser acompanhados e levados a sério: Tristeza persistente; postagens relacionadas a suicídio ou depressão profunda nas redes sociais; Perda de interesse em atividades que antes davam prazer; Fadiga; Falta de energia; Alteração no sono; Irritabilidade; Alterações no apetite; Choro sem razão aparente; Ideias de morte; Dores e sentimento de inutilidade.   Você pode salvar uma vida Agora que você já sabe mais sobre a importância do Setembro Amarelo e da prevenção do suicídio, que tal compartilhar esse post e deixar seus amigos cientes também? 
Fonte: Estudo Pratico/Escola Da inteligênciameuip

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Anúncio Google

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas