Últimas Notícias

quarta-feira, 11 de julho de 2018

CAVALGADA DO DISTRITO BASTIÕES/IRACEMA-CE, TRADIÇÃO (COSTUMES)


Podemos ver realmente o quanto a cada ano a cavalgada do Distrito Bastiões ganha mais força e adeptos entre cavaleiros e amazonas, a festa da padroeira dos Bastões Nossa Senhora do Carmo que acontece todos anos de 7 a 16 de julho é considerada uma das maiores festas do vale do Jaguaribe.
Uma festa que traz as raízes cultural local, que com o passar dos anos foi encaixada a cavalgada há 11 anos atrás, a gestão atual do prefeito José Juarez, se tornou uma comissão organizadora e também entra na história tornando assim a festa com muitas atrações musicais e até o sorteio de uma moto com ajuda de parceiro que todos os anos acontece esse sorteio; e esse ano foi o Sr. Luiz Barros o sortudo.

A serra dos Bastiões, conhecida pela sua história escravocrata e sua cultura, de um povo simples e receptivo. Subir a serra dos Bastiões é uma verdadeira aventura serrana, e conhecer cada peculiaridades desse lindo e misterioso lugar. Devido à importância geológica, e também por causa de suas muitas paisagens naturais e de sua biodiversidade, parte de sua área que abrange grande parte dos passeios para se fazer na Serra dos Bastiões, tais como a bica, rios naturais, observar diversas espécies de vegetação e animais ameaçados de extinção, entre várias outras belezas que fazem desse um dos cenários turísticos mais belos e rústicos de Iracema. A serra tem esse nome (Bastiões) por conta dos primeiros habitantes desse lugar, segundo conta a história que três escravos que fugia dos coronéis se refugiaram por aqui, por ser bastante alto, cerca de 700 m acima do nível do mar, e ter boa visibilidade para em casos de perigo, eles tinham como ver seus perseguidores poderiam fugir ou se defenderem.

A comunidade de Bastiões, alvo de estudo antropológico, com reconhecimento nacional da Fundação Palmares, internacional pelo Banco Mundial e recebem assistência social dentro das políticas sociais nacionais para quilombolas. TURISMO E CULTURA Como somos privilegiados com um clima bastante agradável, com temperatura amena na maior parte do ano e um clima frio durante os períodos chuvosos, tornamo-nos ainda mais criativos quando se trata de aproveitá-lo. Em um ponto alto que fica acima da comunidade de onde se tem uma vista privilegiada, denominamos de Santo Cruzeiro e lá se costuma fazer piqueniques. Consideramos que é um ponto turístico do lugar, não há quem o visite e não tire uma fotografia. Outro lugar bastante visitado por jovens no período chuvoso é uma bica d’água na descida da serra. TRADIÇÕES, RELIGIOSIDADE E FESTAS. O ambiente nos Bastiões é tranquilo, é uma comunidade pacata, não se vê muitas discórdias, apenas alguns desentendimentos comuns da convivência próxima entre os moradores. Na maior parte do ano não existe muita movimentação na serra. Há uma circulação de pessoas em número razoável nos encontros religiosos.


Nas grandes festas, porém, esse panorama se transforma e a comunidade entra em outro ritmo. A religiosidade é algo que consegue movimentar e transformar a rotina de vida dos moradores. São três as religiões cultuadas, duas delas compõem a história dos Bastões: o catolicismo que, segundo relatos de moradores antigos, é presente desde o início da comunidade; outra é uma religião de matriz africana, que na serra é chamada de Xangô, existente entre essa população há bastante tempo; e o culto protestante dos evangélicos é parte da comunidade há aproximadamente dez anos. As manifestações religiosas católicas são características da comunidade, que tem como padroeira Nossa Senhora do Carmo.

Há também grande devoção a São Sebastião, festa com procissão, que saem pelas ruas até a Igreja, onde é fincado com a Bandeira de São Sebastião, onde recebem os devotos das cidades cinscuvizinhas. A festa de Nossa Senhora do Carmo, que acontece no mês de julho, é o principal evento religioso que exige dos moradores uma preparação intensa. Nessa época do ano, o ritmo dos Bastiões fica frenético, pois, é o momento em que ela recebe um grande número de visitantes. Também conhecida na região do vale do Jaguaribe como Festa de Julho dos Bastiões, os festejos de Nossa Senhora do Carmo duram dez dias, pois, se inicia no dia sete de julho e termina no dia dezesseis do mesmo mês. Durante esse período, a quantidade de gente circulando pela comunidade, noite e dia, é incalculável.
 Trata-se da principal comemoração da comunidade, envolvendo munícipes e visitantes, em média de 5.000 pessoas a realização desta festividade, que vem se consolidando ano a ano e transita entre a comunidade quilombola, munícipes e poder público, juntos contribui com a infraestrutura organizacional na execução dos preparativos para o evento além, do desenvolvimento social e econômico também, tem por objetivo o resgate da cultura local. CAVALGADA um evento tradicional da região, no Distrito de Bastiões com média de 1.000 cavaleiros. A cavalgada homenageia a Padroeira Nossa Senhora do Carmo do Distrito de Bastiões, onde é acompanhada pela população local e das cidades circunvizinhas, saindo de Iracema até o Distrito de Bastiões.

Folha Serrana
Repórter: Francisco Filho

                                     ASSISTAM O VÍDEO DA CAVALGADA

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Anúncio Google

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas