Governo do Ceará destina R$ 300 mil para agropecuária familiar, agricultores e pescadores artesanais

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Foram aprovadas na Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (12), duas ações de iniciativa do Governo do Ceará que totalizam a transferência de R$ 300.000,00 para projetos produtivos da agropecuária familiar, pesca artesanal, marisqueiras, agricultores e aquicultores. A liberação do recurso será por meio da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) e passará por sanção do governador Camilo Santana antes de ser publicada no Diário Oficial do Estado (DOE).

Por meio do Projeto de Produção Integrada Mandalla Ceará, o Governo vai destinar R$ 200 mil para a agropecuária familiar. O recurso vai beneficiar 24 associações de 18 municípios com a implantação de 31 mandallas. A produção de Mandalla beneficia agricultores familiares organizados em associações, produtores familiares assistidos e assentados em projetos públicos com perfil para desenvolver ações na produção agropecuária.

Os municípios beneficiados são: Campos Sales, Cascavel, Cruz, Pentecoste, Itapipoca, Tejuçuoca, Amontada, Milhã, Banabuiú, Piquet Carneiro, Itatira, Independência, Parambu, Quiterianópolis, Arneiroz, Aiuaba, Alto Santo e Iracema.

A outra parte do recurso será destinada à Associação dos Pescadores Artesanais, Marisqueiras, Agricultores e Aquicultores Familiar (Apamaf). O valor de R$ 100 mil para a execução da parceria será liberado por meio do Programa de Desenvolvimento Territorial Sustentável e Solidário e vai beneficiar 22 municípios: Icapuí, Aracati, Fortim, Beberibe, Hidrolândia, Reriutaba, Granja, Itarema, Irauçuba, Pires Ferreira, Chaval, Palhano, Quixelô, Iguatu, Cariús, Russas, Limoeiro do Norte, Guaraciaba, Saboeiro, Catarina, Campos Sales e Jucás.

A Apamaf vai articular, organizar, capacitar e acompanhar agricultores familiares para atendimento de suas demandas habitacionais e mobilização do público-alvo para acesso ao Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), Minha Casa, Minha Vida.

Projeto Mandalla
Atualmente, a SDA já implantou 417 mandallas em todo o Estado do Ceará. O projeto é desenvolvido desde 2008. Segundo o secretário do Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira, o projeto Mandalla é uma forma de agricultura auto-sustentável que gera bons resultados no Estado do Ceará. “O projeto utiliza recursos próprios, aproveitando ao máximo os elementos naturais, como água, vento e sol. Além de todos os beneficios, a mandalla ainda gera um solo com grande fertilidade”.

Coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) e executado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce), o Projeto de Produção Integrada Mandalla Ceará tem como principal objetivo apoiar à agricultura familiar na atividade agrícola de produção e comercialização de alimentos, por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Garantindo a ocupação e renda para agricultores familiares, criando condições de permanência no campo e promovendo a inclusão no processo produtivo durante todo o ano, o projeto também visa contribuir para o resgate da dignidade humana, eliminação de desperdícios, capacitação e treinamento dos envolvidos, reintegração social, exercício da cidadania e convivência harmoniosa com o meio ambiente.


Com informações do Governo do Estado

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



POSTO RIACHUELO EM IRACEMA

ULTRAGAZ EM IRACEMA-CE

ADAS MOTOS EM IRACEMA-CE