Últimas Notícias

06 setembro 2019

Segurança hídrica: poços profundos diminuem os efeitos da seca no Ceará


Os efeitos do baixo aporte hídrico, que vem castigando o Estado do Ceará nos últimos anos, vêm sendo minimizados pela perfuração de poços profundos através da Secretaria dos Recursos Hídricos (SRH) e sua vinculada Superintendência de Obras Hidráulicas (Sohidra). Essa medida vem sendo adotada como ação da gestão hídrica cearense para diversificação das fontes hídricas.

No Estado do Ceará já foram perfurados 13.629 poços, sendo 7.108 somente de 2015 a 2019. O número significativo de poços perfurados na gestão do governador Camilo Santana, representa mais de 50% de todo o total histórico de perfurações da história da Sohidra. De acordo com o secretário dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira, este, que é o maior programa de construção de poços já visto no Ceará, compõe o Plano Estado de Convivência com o Semiárido, criado no início da gestão, por orientação do governador Camilo.

As águas subterrâneas garantem, hoje, o abastecimento de cidades inteiras no Ceará. Não existe água perdida, se o poço apresentar baixa vazão um chafariz é instalado para garantir que não haja desperdício de água. O município de Pedra Branca, 262km da capital cearense, apresentou baixas vazões nos poços perfurados, dessa forma foi construída uma rede adensada de chafarizes na malha urbana do município. O Estado do Ceará conta hoje com 2.789 chafarizes instalados pelo sistema hídrico.

Poço profundo: entenda

Os poços são perfurados com o objetivo de captar a água que se encontra armazenados no lençol freático. Um poço profundo retira água de reservas subterrâneas encontradas no solo e nos espaços entre as rochas. Em sua maioria, a água extraída lá debaixo é mais pura e com maior porcentagem de sais minerais. Quando a água se encontra em situação barrenta ou impura, se utiliza um dessalinizador para o tratamento.

CEARA AGORA

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Anúncio Google

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas