Sob protestos e tensão, vereadores de Juazeiro do Norte aprovam reajuste do próprio salário

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Com 15 votos favoráveis e dois contrários, reajustes foram aprovados; quatro vereadores faltaram à sessão (Foto André Costa)
Juazeiro do Norte. Sob muita tensão e protestos, que iniciaram ainda na manhã desta quinta-feira (27), resultando na ocupação da Câmara de vereadores deste município, os parlamentares aprovaram reajuste dos subsídios do prefeito, vice-prefeito, secretários municipais e deles próprios. A votação aconteceu durante sessão ordinária realizada na tarde desta quinta (27). Dos 21 vereadores, 17 compareceram e somente dois, Normando Soracles e Cláudio Luz, se opuseram ao aumento de 20%.

Os protestos que já se arrastavam há três sessões ficaram mais intensos nesta terça. Logo pela manhã, um grupo de 40 manisfestantes, com bandeiras estudantes e sindicais, ocuparam o plenário da Casa. Após horas de negociações, a Câmara foi desocupada. Pontualmente às 15 horas, o presidente da mesa, Danty Benedito, abriu a sessão ordinária e anunciou as votações. Depois de bastante tumulto, a sessão foi anulada e, em seguida, reaberta.


Em poucos minutos, os vereadores votaram a aprovaram o reajuste de 20% para os parlamentares e de 32% para prefeito e vice, para os próximos quatros anos. O subsídio de vereador passará de pouco mais de R$ 10 mil para R$ 12,6 mil. O vencimento do chefe do executivo passará para R$ 33 mil, enquanto o do vice saltará para R$ 21 mil mensais. Os novos valores entram em vigor a partir de janeiro de 2017.

Entre os próprios parlamentares, houve discordância sobre o reajuste salarial. Para o vereador Cláudio Luz (PT), o aumento “foi proposto em um momento inoportuno”. O parlamentar ressaltou a recessão financeira em que o País vive e antecipou que votará contra o reajuste. “Cria-se a PEC 241, com contenção de inúmeros gastos, mas por outro lado propõe aumento”, criticou. Ao justificar seu voto contrário ao reajuste, Luz argumentou que o “salário de professores e vereadores deveria ser equiparado” e lembrou que a “educação de Juazeiro do Norte é a pior do Estado”.

Em contrapartida, o vereador Tarso Magno (PR), que votou a favor do reajuste, rebateu dizendo que “vereador tem que ganhar bem como qualquer outro servidor”. O parlamentar detalhou ainda “que após todos os descontos, o nosso salário é de R$ 7.600, portanto, acho que o aumento é justo”, disse. Ao fim da sessão, o presidente da Casa, Danty Benedito, comemorou a realização da sessão. “Fico contente por termos conseguido votar o projeto.”

Protesto

A cada voto favorável que era anunciado, os manisfestantes reagiam com vaias e gritos como “Não vai ter aumento!” e “Vereador não é profissão, aumento não!”. No fim da sessão, que durou pouco mais de um hora, o presidente da Casa foi cercado e houve muito tumulto. A Guarda Municipal e a Polícia Militar tiveram que intervir para retirada do parlamentar.


Após a saída dos vereadores, o grupo permaneceu no plenário e disse que “iriam ocupar novamente”.


Diário do Cariri

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



POSTO RIACHUELO EM IRACEMA

ULTRAGAZ EM IRACEMA-CE

ADAS MOTOS EM IRACEMA-CE