Últimas Notícias

05 abril 2019

Estudante causa pânico em Maracanaú ao ameaçar colegas com arma falsa


Objeto foi encontrado na casa de familiar do menor. Em comunicado posterior, ele disse ser “uma brincadeira de péssimo gosto”
Um estudante de 17 anos foi levado à delegacia nesta quinta-feira (4), após ameaçar colegas em uma escola de Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza, com uma arma de brinquedo. Na sala de aula, o jovem mandou um bilhete para uma amiga, alertando sobre o objeto e mandando ela fugir.



De acordo com a Polícia Civil, o adolescente publicou uma foto nas redes sociais, antes de chegar à escola. Na publicação, citava o nome de um colega de turma, um dos alvos do menor. Na sala, mandou um bilhete para uma colega, que o interrogou sobre a veracidade do texto. “Ele afirmou que sim e disse que seria em dez minutos”, relembra a colega.

Um outro estudante viu a situação e tomou o bilhete da mão da adolescente e leu. O menor então recuou e disse ser uma brincadeira, mas que tinha vontade de cometer o atentado. “Eu disse que ele me avisasse antes para eu fugir. O meu colega disse a mesma coisa”, recorda a jovem. O adolescente, porém, disse que o rapaz seria o primeiro a ser morto.



Preocupado, o aluno denunciou a situação em uma rede social. A escola ficou sabendo da ameaça e retirou o menor da sala de aula. Na coordenação, a bolsa foi revistada, mas nenhuma arma foi encontrada. Ainda assim, a família foi informada e o adolescente foi levado à delegacia, onde confessou ter uma arma de brinquedo escondida na casa de uma prima, onde os policiais encontraram o objeto.

A avó do estudante lamentou a situação e assumiu que o adolescente já tinha “demonstrado atitude incomum”, ao citar o episódio em que ele disse ter se perdido, apenas para ficar na casa da namorada. Após prestar depoimento, o jovem assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), e foi liberado. Em publicação posterior, o rapaz pediu desculpas pelo episódio e disse que “não passou de uma brincadeira de péssimo gosto”.

O caso acontece em menos de um mês após o Massacre de Suzano. Na ocasião, dois adolescentes atiraram contra os estudantes  de uma escola estadual e, em seguida, se mataram. O colégio voltou a funcionar dias após o atentado. No Ceará, alunos prestaram homenagens às vítimas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Anúncio Google

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas