Últimas Notícias

07 março 2019

Conheça a história da menina misteriosa do século XIX que foi encontrada em caixão de vidro


Um caso curioso aconteceu na cidade de São Francisco, nos Estados Unidos Durante a reforma de uma casa, no estado da Califórnia, um pequeno caixão foi encontrado nos fundos da residência. Se tratava do corpo de um menina que estava em perfeito estado de conservação. Estima-se que o corpo tenha sido enterrado no século XIX.

Enterro da menina comoveu a região
No último fim de semana, mais de cem pessoas puderam participar do momento em que a criança foi enterrada pela segunda vez. Na lápide foi escrita a seguinte frase “If there was no mourning, no one will remember”, traduzindo para o português “Se não houve luto, ninguém se lembrará.”.

Parece filme de terror, mas não é. Os restos mortais da menina foram encontrados durante a reforma de uma casa que foi construída em 1936. Quando os operários encontraram o pequeno caixão ficaram sem saber o que fazer, decidiram então ligar para a dona da residência que estava fora do estado. A dona da casa ficou extremamente surpresa.

Passado o susto ela parou para pensar e disse que isso não deveria ter sido uma surpresa para ela devido o histórico de sua cidade que no século 19 era repleta de cemitérios.



O corpo da menina foi enterrado a 145 anos e estava em perfeito estado
Para a surpresa de todos, o que foi encontrado dentro do caixão não foram ossos e sim o corpo de uma menina que até onde se sabe tinha 3 anos quando morreu. A pequena estava vestida com um vestido branco bordado a mão e seus cachos dourados estavam adornados com belas flores.

Segundo relatos, o cheiro de lavanda era bem forte. O caixão era de chumbo e cobre e a tampa era de vidro. Esse aspecto do caixão permitia que o corpo fosse visto sem precisar abrir.

Quando procurou a justiça para sabe como deveria proceder diante do caso, Ericka Karner foi informada de que o corpo da menina era de sua responsabilidade. Ela decidiu então, procurar uma ONG que enterrava crianças abandonadas e conseguiu dar a Miranda Eve (nome que a menina foi rebatizada), um enterro digno.

Ainda não se sabe a origem da criança ou o porquê seu corpo foi deixado para trás na transferência do cemitério, mas fios de cabelos de Miranda foram coletados para que testes de DNA fossem feitos.
Fonte:1ews

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Anúncio Google

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas