Últimas Notícias

21 fevereiro 2019

Presidiários do Ceará compravam objetos anunciados em sites e simulavam pagamentos, diz polícia


Produtos como cadeira de rodas, videogames e televisores foram apreendidos pela polícia. — Foto: Paulo Sadat/TV Diário


Três presidiários chefiavam uma quadrilha que comprava objetos em um site de vendas e efetuava pagamentos com falsas transferências bancárias, com ajuda de familiares do lado de fora das cadeias.

Segundo o delegado do 19º Distrito Policial, no Bairro Conjunto Esperança, Sílvio Moreira, cinco pessoas foram presas, e os três chefes presidiários foram identificados. Os detentos foram localizados atuavam na Casa de Privação Provisória de Liberdade (CPPL V), no município de Itaitinga, Região Metropolitana de Fortaleza.

De acordo com Moreira, as pessoas eram contactadas pelos detentos por meio do site, vendiam objetos e os criminosos enviavam um falso comprovante bancário. Quando o vendedor identificava a falsa transferência e percebia que havia caído em um golpe passava a sofrer extorsão e ameaças.

“Foi identificado que três infratores de dentro do presídio planejaram e executaram através de familiares esse crime. Na venda por aplicativos onde era anunciado, por exemplo, vídeo games, cadeiras de rodas e televisores”, disse o delegado.

O delegado Moreira afirmou também que a polícia chegou até os chefes da quadrilha graças à identificação do motorista que fazia o recebimento dos objetos comprados pelos criminosos.

“Conseguimos identificar o veículo que era usado por um suspeito. Ele atua no esquema que, na polícia chamamos de ‘correria’, que é a pessoa que ia buscar os produtos, videogames, dentre outros. Por meio dele, as pessoas acreditavam que o pagamento já tinha sido feito”.

Produtos recuperados
Durante a operação, os agentes conseguiram recuperar alguns produtos como aparelhos celulares, cadeiras de rodas e videogames. As cinco pessoas presas vão responder por extorsão, receptação e associação criminosa. A polícia segue com as investigações com o objetivo de prender outros integrantes da quadrilha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Anúncio Google

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas