Últimas Notícias

TV SERRANA

10 outubro 2018

Venezuelana foge de casa de professora onde era mantida em 'trabalho escravo' no Ceará


Uma professora foi presa em Juazeiro do Norte suspeia de manter uma mulher natural da Venezuela sob condições análogas à escravidão. Segundo o Ministério Público, ela era obrigada a fazer os serviços de casa e era mantida em cárcere privado.

A promotora Juliana Mota conta que o caso foi descoberto porque a venezuelana conseguiu fugir da casa e procurar o Ministério Público. Ela já estava há três meses na situação. O órgão não informou como ela chegou à casa da suspeita.

"O local onde ela estava era muito sujo. Ela não tinha acesso à alimentação da casa, nem a higiene. Ela ficava trancada quando estava sozinha. Os documentos dela foram retidos pela pessoa. Ela ficava na casa e cuidava de uma chácara. Ela só tinha alimentação no almoço e no jantar e comia as frutas que tinha na chácara. Ela já tinha pedido para ir embora algumas vezes, mas sempre sofria ameaças", conta Juliana Mota.

A suspeita foi detida e levada para a Cadeia Pública de Juazeiro do Norte. Ela pode ser julgada a uma pena de quatro a 16 anos de prisão. A venezuelana será encaminhada a um abrigo.

Venezuelana era mantida em regime de trabalho escravo em casa de professora no Ceará, diz Ministério Público — Foto: MP/Divulgação Venezuelana era mantida em regime de trabalho escravo em casa de professora no Ceará, diz Ministério Público — Foto: MP/Divulgação
Venezuelana era mantida em regime de trabalho escravo em casa de professora no Ceará, diz Ministério Público — Foto: MP/Divulgação

G1-CE

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Anúncio Google

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas