Últimas Notícias

08 outubro 2018

JAGUARIBE-CE UMA CIDADE COM MUITAS PECULIARIDADES


A história do município vem do início do século XVIII, quando Fonseca Ferreira requereu a terra e construiu a Casa Forte.

Os registros do requerimento são de 1708. Anos depois, o proprietário doou a dita terra ao seu genro, Coronel Cabral de Vasconcelos, que vendeu ao Padre Domingos Dias da Silveira.

Posteriormente, a área foi a leilão, sendo arrematada pelo Padre João Martins de Melo que por escrita de 25 de maio de 1786, doou a Francisco Eduardo Paes de Melo, para seu patrimônio de ordenação.
 
Após a morte de Padre Eduardo Paes, o Sítio Jaguaribe–Mirim ficou dividido em 14 credores por despachos do ouvidor Antônio Manuel Galvão de 9 de janeiro de 1813.

No início do século XVIII, Antônio Gonçalves de Araújo estabeleceu o Sitio Santo Antônio da Boa Vista. Em 1773, foi construída uma Capela sob a invocação de Santo Antônio de Pádua, doada ao patrimônio da freguesia pelos filhos do Capitão Antônio Gonçalves e sua mulher.


A Lei Nº 1.121, de 8 de novembro de 1864, determina pertencer a Jaguaribe–Mirim a Freguesia da Boa Vista, sendo transferida para a sede do município.
Jaguaribe é conhecida nacionalmente pelo título "a terra do queijo de coalho".

• A cidade também é banhada pelo rio que leva o mesmo nome, um dos mais importantes rios do estado, o Rio Jaguaribe.



• Jaguaribe possui uma das áreas mais propensas a desertificação do estado, a região do distrito de Feiticeiro
O Rio Jaguaribe já foi considerado o maior rio seco do mundo, antes da sua perenização, com a construção do açude do Orós em 1961.
Hoje Jaguaribe é conhecida por diversos fatores como: acidade que tem menos fumantes, também conhecida por a fabricação de redes, artesanatos e poupa de frutas, também de um povo receptivos, e solidários, podemos ver que na cidade tem muitos animais abandonados e que pessoas por sua conta alimentam

esses animais todas as manhãs, fumos bem atendidos por comerciantes, vendedores, e populares com suas culturas e tradições como as lavadeiras de roupas na beira do rio Jaguaribe, a feira de rua, entre outras ações culturais e costumes locais obrigado cidadãos Jaguaribano.


Repórter: Francisco Filho
Folha Serrana


Nenhum comentário:

Postar um comentário



Anúncio Google

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas