Últimas Notícias

21 março 2018

Entenda por que o mês de São José tem registrado poucas chuvas

(Foto: Mateus Dantas/ O POVO)

Conforme a Funceme, fenômenos de alta pressão, incomuns nessa época do ano, tem inibido as chuvas. Entre as manhãs de ontem e desta terça-feira, 20, choveu em 72 municípios, o maior número desde a última semana

A crença popular de que São José traz chuva para os sertanejos em março não tem se concretizado neste ano. Apesar de o mês ser conhecido como o principal da quadra chuvosa cearense, estão sendo registradas chuvas abaixo da média histórica. Na semana que antecedeu o dia do padroeiro do Estado, foi registrado o menor número de municípios com chuva do mês; apenas 5 cidades tiveram chuva na véspera do feriado, dia 18, com a maior precipitação chegando a apenas 24.2 mm.

Dois terços do mês de março se passou e as chuvas estão 72,3% abaixo da média histórica no Ceará. A média do acumulado de chuvas na primeira quinzena de março é de 56,3 milímetros (mm), enquanto a média esperada para todo o mês é de 203,4 mm.

O meteorologista da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), David Ferran, explica que a probabilidade de as chuvas estarem abaixo da média estava prevista no prognóstico divulgado pelo órgão no início do ano. “Pode ser abaixo da média, tem 20% de probabilidade. Não existe uma certeza absoluta”, diz. Segundo ele, fenômenos relacionados à alta pressão, incomuns nessa época do ano, tem inibido as chuvas no Estado. Ele justifica que vem chovendo pouco devido a uma zona de convergência intertropical sobre o oceano e um cavado de altos níveis no centro de Sergipe.

Ele também rebate a crença sertaneja de que se não chover bem até o dia de São José, a quadra chuvosa vai ser ruim. “Não tem como dizer que não vai mais chover porque não teve chuva”, afirma. O meteorologista exemplifica a fragilidade do pensamento com o volume de chuvas desta terça-feira. Foram 72 municípios com chuva até às 11h25min, o maior número registrado no mês. A maior precipitação foi em Pentecoste, no litoral de Pecém, com 56,6mm no posto Ac. Pereira De Miranda. Também foram registrados 49mm em outro posto da mesma cidade, 45mm em Barreira e 37,8mm em Madalena. A Capital não registrou chuvas.

A previsão para o resto do dia é de nebulosidade variável com possibilidade de chuva na faixa litorânea, no Maciço de Baturité e na serra da Ibiapaba. Nas demais áreas, céu deve estar parcialmente nublado. Na próxima quarta-feira, 21, o previsto é que haja nebulosidade variável com possibilidade de chuva no litoral, na serra da Ibiapaba, no Maciço de Baturité e no Cariri, e céu parcialmente nublado nas demais regiões.

10 maiores chuvas por Municípios no dia:
Pentecoste (Posto: Ac. Pereira De Miranda) : 50.6 mm
Pentecoste (Posto: Pentecoste) : 49.0 mm
Barreira (Posto: Barreira) : 45.0 mm
Madalena (Posto: Madalena) : 37.8 mm
Jaguaribe (Posto: Brum) : 36.0 mm
Catunda (Posto: Catunda) : 36.0 mm
Ocara (Posto: Ocara) : 35.3 mm
Tamboril (Posto: Boa Esperanca) : 31.0 mm
Morada Nova (Posto: Açude Cipoada) : 31.0 mm
Hidrolândia (Posto: Hidrolandia) : 29.0 mm

Redação O POVO Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Anúncio Google

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas