Últimas Notícias

domingo, 9 de outubro de 2016

Padre é preso por exploração sexual em Juazeiro do Norte

A Promotoria de Justiça da Comarca de Juazeiro do Norte investigava o sacerdote há cerca de dois meses, desde que surgiu a primeira denúncia ( Foto: Roberto Crispim )
Juazeiro do Norte. Um padre foi preso na manhã da última sexta-feira (7), após pedido feito pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por intermédio da Promotoria de Justiça da Comarca de Juazeiro do Norte. O religioso é suspeito de crimes sexuais contra adolescentes. A denúncia contra o sacerdote foi feita pela mãe de uma das vítimas que estaria tendo envolvimento com ele.

De acordo com a titular da 6ª Promotoria de Justiça da Juazeiro do Norte, Juliana Mota, o MPCE investigou o caso por cerca de dois meses após receber a denúncia. Para preservar a integridade do acusado, o MPCE solicitou que a identidade e imagem do padre não sejam divulgadas.

Na sexta, policiais civis das cidades de Crato e Juazeiro do Norte, acompanhados das promotoras Juliana Mota e Alessandra Magda Ribeiro, cumpriram mandados de busca e apreensão, expedidos pela 2ª Vara de Justiça Criminal de Juazeiro. Segundo a promotora de Justiça Juliana Mota, os mandados foram cumpridos em dois endereços diferentes. "O local onde ele mora, no Crato, e o outro onde o crime acontecia, em Juazeiro do Norte", afirmou.

Elementos

Nos endereços, os agentes apreenderam celulares, computadores e HDs externos. Conforme Juliana Mota, há provas contra o sacerdote. "A partir dos elementos de provas que a denúncia foi feita. Mais de uma mãe fez denúncia", informou.

De acordo com Juliana Mota, o sacerdote assistiu toda a busca e depois foi encaminhado para Juazeiro do Norte. "Ele foi tranquilo e não atrapalhou as investigações", relatou. O homem foi ouvido pelos promotores na sede do MPCE em Juazeiro do Norte e, em seguida, levado para a Penitenciária Industrial Regional do Cariri (PIRC).

O suspeito trabalhava em uma Paróquia, no Crato. Em nota, a Diocese daquele Município disse ter se surpreendido com o mandado de prisão. "Diante disso, a assessoria jurídica da Diocese já foi acionada e está acompanhando o caso. Dentro do processo interno da Igreja, a diocese também está tomando as devidas providenciais".

Suspensão

Ainda segundo a nota da Diocese, já foi baixado o Decreto de Suspensão a Divinis, que suspende imediatamente a ordem do padre, "o que significa dizer que ele não poderá mais exercer as funções sacerdotais, podendo vir a ser demitido do estado clerical, após a conclusão do processo", explicou o texto.


Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Anúncio Google

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas