Últimas Notícias

TV SERRANA

21 setembro 2016

Preço médio da gasolina no CE é 3º maior do País

Enquanto o preço médio da gasolina vem caindo em grande parte dos estados brasileiros nos últimos meses, no Ceará, o valor permanece praticamente o mesmo e já é o terceiro maior do País. O litro do combustível está sendo vendido atualmente por pelo preço médio de R$ 3,93, segundo o último levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), feito de 11 a 17 deste mês.



O Ceará só perde para o Acre e Pará, onde os preços médios são, respectivamente, R$ 4,06 e R$ 3,99. No Estado, o valor do litro vai de R$ 3,58 a R$ 4,39, uma variação de 22,6%. O preço mínimo foi observado em um posto localizado no município de Juazeiro do Norte, e o máximo foi identificado na cidade de Canindé. Ao todo, a ANP pesquisou 204 estabelecimentos.

A gasolina vendida nos postos cearenses continua sendo a mais cara da região Nordeste. Os estados do Rio Grande do Norte e Alagoas aparecem na segunda e terceira posições, com valores médios de R$ 3,83 e R$ 3,77, respectivamente.

Fortaleza

Entre as capitais brasileiras, Fortaleza tem a segunda gasolina mais cara, cujo valor médio é de R$ 3,93, o mesmo observado no Ceará. Com R$ 3,99, Rio Branco ocupa a primeira colocação. No terceiro, está Palmas (R$ 3,90).

Na Capital cearense, onde 72 postos foram pesquisados pela ANP, o consumidor pode comprar o litro do combustível por preços que variam entre R$ 3,89 e R$ 3,99, uma diferença de 2,6%. Em Fortaleza, a gasolina mais barata é comercializada em um posto situado no bairro Dionísio Torres. Já o maior valor para o litro do combustível foi observado em um estabelecimento no bairro Papicu.

Liderança

Fortaleza, assim como o Estado, continua sendo a capital nordestina cujo preço médio da gasolina é o mais elevado. Natal e Maceió estão na segunda e terceira posições do ranking regional, com valores de R$ 3,81 e R$ 3,76, respectivamente.

Sindipostos

Procurado pela reportagem, o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado do Ceará (Sindipostos) informou, em nota, que "não tem a competência nem a missão de formar ou informar preços de combustíveis. Essa função é de cada revendedor, que conhece os custos de operação da sua atividade. O mercado é livre e se auto regula conforme a concorrência entre seus agentes".


Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Anúncio Google

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas