ANÚNCIOS

Últimas Notícias

Idoso de 68 anos frauda INSS e biometria eleitoral

O homem conseguiu cadastrar três Títulos de Eleitor com nomes diferentes usando a mesma digital. Ele ainda tinha RGs e CPFs oficiais, mas com dados falsos. O idoso foi autuado pela Polícia Federal ( FOTO: WWW.MISERIA.COM.BR )

Uma denúncia anônima levou a Polícia Federal (PF) a um idoso que conseguiu facilmente driblar o sistema de segurança de diversas instituições para conseguir benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Manoel Mouzinho Pontes Filho, 68, foi preso na Rua da Conceição, no Centro de Juazeiro do Norte, portando vários documentos oficiais preenchidos com dados falsos. Ele tinha três Títulos de Eleitor com nomes diferentes, mas todos cadastrados biometricamente com a mesma digital. Além disto, recebia pelo menos três aposentadorias.

Conforme o delegado federal de Juazeiro do Norte, Samuel Elânio Oliveira Júnior, a esposa do idoso também foi presa. O casal foi capturado quando ela tentava a emissão de um CPF, na agência dos Correios do Centro da Cidade. A Polícia chegou ao local e abordou o suspeito, que portava em uma bolsa com quatro RGs, quatro CPFs e vários comprovantes de residência.

"O esquema era todo encabeçado por ele. A mulher diz que não sabia, mas os fatos não apontam para isto. Ela tinha conhecimento, por exemplo, que a Certidão de Nascimento que usava era falsa. Foi autuada porque tentou usar um documento falso", explicou o delegado federal.

Segundo Samuel Oliveira Júnior, a suspeita identificada apenas como 'Marta' nunca teve Certidão de Nascimento verdadeira. "Ela nunca foi registrada oficialmente. Quando os filhos foram para a escola pediram a documentação dos pais o suspeito forjou uma certidão para ela. Com base nesse documento falso ela tirou todos os outros, que são originais, porque foram fornecidos por Instituições legais; mas ao mesmo tempo são falsos, porque os dados que constam neles não são verdadeiros".

A Polícia informou que há pelo menos 15 anos, Manoel Filho falsificava documentos, mas não acredita que ele fizesse parte de uma quadrilha. O objetivo principal seria realmente conseguir os benefícios do INSS. "Ele morou muitos anos em Macapá e trabalhava com máquinas copiadoras. Trouxe essa experiência e começou a fazer os documentos aqui", afirmou o investigador.

Manoel Filho é do Rio Grande do Norte e morava em Juazeiro do Norte há dois anos. Na casa dele os policiais encontraram um notebook com modelos de comprovantes de endereço e de Certidões de Nascimento a serem preenchidos. "Era uma coisa rústica. Ele preenchia com nomes diferentes, imprimia e com isto tirava outros documentos, abria contas bancárias e dava entrada nos benefícios do INSS. O computador foi apreendido e encaminhado à Perícia", disse o delegado de Juazeiro.

Samuel Oliveira Júnior afirmou que fará um ofício e encaminhará ao INSS para saber precisamente quantos benefícios o suspeito recebia. "Ele recebe a aposentadoria que tem direito e acumula, pelo menos, mais dois benefícios que conseguiu de forma fraudulenta. Vive disso, não tem outra atividade", declarou.

Biometria

O sistema de biometria do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Ceará também foi driblado pelo suspeito. Mesmo com o sistema de biometria, ele conseguiu cadastrar três Títulos de Eleitor com nomes diferentes usando a mesma digital. A Instituição responsável pelo cadastro disse que não tem conhecimento de outros casos deste tipo no Estado.

O sistema custou milhões de reais e é uma ferramenta a mais para impedir duplicidade e fraudes eleitorais. O TRE informou que mesmo tendo três Títulos, o eleitor só conseguiria votar uma vez. "Todos os dados registrados são encaminhados para o Superior Tribunal Eleitoral (TSE), que identifica a duplicidade e informa à Comarca onde o eleitor vota para que a situação seja regularizada". Segundo o TSE, o caso será investigado.

Diário do Nordeste


Nenhum comentário