Últimas Notícias

06 maio 2022

Cesta básica de Fortaleza registra aumento pelo quarto mês seguido e chega a R$ 647,63, aponta pesquisa

 


Os itens mais caros são o óleo, que teve um aumento de 8,23%, o feijão (6,31%) e o pão (5,84%), levando-se em conta a variação mensal.

Por João Paulo Martins, g1 CE

 

06/05/2022 15h11  Atualizado há 17 minutos

 

Óleo de cozinha teve o maior aumento no preço entre doze itens da cesta básica em Fortaleza, segundo o Dieese — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

Óleo de cozinha teve o maior aumento no preço entre doze itens da cesta básica em Fortaleza, segundo o Dieese — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

 

 

A cesta básica de Fortaleza sofreu uma alta de 1,99% em relação ao mês de março e chegou a R$ 647,63 em abril de 2022. É o quarto mês seguido de aumento conforme pesquisa realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), divulgada nesta sexta-feira (6). Os itens mais caros na cesta básica de Fortaleza, levando-se em conta a variação mensal são o óleo (aumento de 8,23%), o feijão (+6,31%) e o pão (+5,84%).

 

Compartilhe no WhatsApp

Compartilhe no Telegram

Da lista de 12 produtos pesquisados, apenas um teve redução de preço, a banana (-1,74%). O Dieese já havia divulgado, em março, um aumento de 4,17% no valor da cesta básica que, no período, custou 635,02.

 

 

Preço da cesta básica de Fortaleza nos últimos três meses:

 

Janeiro: R$ 607,35.

Fevereiro: R$ 609,60

Março: 635,02

Abril: R$ 647,63

LEIA TAMBÉM:

 

Cesta básica de Fortaleza registra aumento pelo terceiro mês seguido e chega a R$ 635

Aumento de 25% na conta de energia vai deixar alimentos refrigerados mais caros no Ceará

Tendo como base o atual salário mínimo de R$ 1.212, o cearense precisou trabalhar 117 horas e 34 minutos para conseguir pagar uma cesta básica.

 

A pesquisa ainda estima que o gasto mensal de uma família composta por dois adultos e duas crianças com alimentação chega a R$ 1.942,89.

 

Preço médio dos itens em Fortaleza:

 

Produtos Quantidades   Valor

Total da cesta R$ 647,63      R$ 647,63

Óleo 900 ml    R$ 11,44

Tomate   12 kg      R$ 117,96

Banana   7,5 dz     R$ 50,70

Farinha   3 kg R$ 16,88

Pão  6 kg R$ 99,00

Feijão     4,5 kg     R$ 38,61

Arroz      3,6 kg     R$ 19,15

Café 300 g      R$ 10,25

Açúcar    3 kg R$ 12,60

Manteiga 750 g      R$ 43,15

Carne      4,5 kg     R$ 196,74

Leite 6 L   R$ 31,02

Fonte: DIEESE

 

Segundo o Dieese, quando se compara o custo da cesta com o salário mínimo líquido, ou seja, após o desconto referente à Previdência Social (7,5%), verifica-se que o trabalhador fortalezense remunerado pelo piso nacional comprometeu, em março, 57,77% do salário mínimo líquido para comprar os alimentos básicos para uma pessoa adulta.

 

Custo no Brasil

São Paulo foi a capital onde a cesta apresentou o maior custo (R$ 803,99), seguida de Florianópolis (R$ 788,00), Porto Alegre (R$ 780,86), Rio de Janeiro (768,42) e Campo Grande (761,73).

 

Entre as cidades do Norte e Nordeste, com composição diferente da cesta, os menores valores médios foram observados em Aracaju (R$ 551,47), João Pessoa (R$ 573,70) e Salvador (R$ 575,84).

 

Preço da cesta básica sobe em 17 capitais pelo segundo mês seguido. Veja na reportagem:

 

Preço da cesta básica sobe em 17 capitais pelo segundo mês seguido; SP tem a mais cara

Preço da cesta básica sobe em 17 capitais pelo segundo mês seguido; SP tem a mais cara

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas