Últimas Notícias

quinta-feira, março 11, 2021

Açude Castanhão, no Ceará, recebe águas da transposição do Rio São Francisco

 


As águas que chegam ao açude Castanhão deve beneficiar cerca de 4,5 milhões cearenses.

 

 

As águas do Rio São Francisco, liberadas através do Cinturão das Águas do Ceará (CAC) no último dia 1º, chegaram ao açude Castanhão na tarde desta quarta-feira (10). Em momento histórico para o sertão do estado, o aporte deve beneficiar cerca de 4,5 milhões de cearenses.

 

Governo do Ceará planeja liberar águas do Rio São Francisco para o Castanhão em março, após chuvas da estação

A estimativa inicial era que o deságue no açude Castanhão acontecesse em 30 dias, mas o prazo foi adiantado devido às chuvas que banharam a região do Cariri, aumentando o nível do rio Salgado.

 

Águas do Rio São Francisco chegam ao Açude Castanhão — Foto: Reprodução

 

“Esse é um momento histórico para o nosso estado. A chegada das águas da Transposição do São Francisco foi uma luta de todos os cearenses e, agora, vai beneficiar mais de 4,5 milhões de pessoas em várias regiões do Ceará e proporcionar a nossa segurança hídrica”, comentou o governador Camilo Santana.

 

 

Açude Castanhão é o principal reservartório do Ceará. — Foto: Honório Barbosa/SVM

Açude Castanhão é o principal reservartório do Ceará. — Foto: Honório Barbosa/SVM

 

De acordo com o secretário dos Recursos Hídricos Francisco Teixeira, o processo de transferência das águas aconteceu de forma mais rápida pelo fato das calhas dos rios estarem bem úmidas e com bastante fluxo natural.

 

“A escolha do segundo semestre para realizar a transferência das águas foi exatamente por conta desse fluxo, que além de adiantar o processo ainda evitou que acontecesse perdas por evaporação ou infiltração”, explicou o chefe da Secretaria dos Recursos Hídricos (SRH).

 

Antes da chegada ao açude Castanhão, as água do Velho Chico, misturadas com as águas da chuva, passaram por Jati, Missão Velha, Icó, Aurora, Lavras da Mangabeira, Jaguaribe e Jaguaribara.

 

Técnicos da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) fizeram o monitoramento diário desde o dia 1º, onde foi aberta a comporta do Cinturão das Águas, e vão continuar com o monitoramento do nível do açude Castanhão para medir a vazão que vai entrando no reservatório.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas