Últimas Notícias

quinta-feira, janeiro 30, 2020

Ceará tem um caso suspeito de coronavírus, diz Ministério da Saúde


Membro da equipe de hospital que registrou uma morte de paciente com coronavírus se desloca com roupa de proteção em Yichang, na província central de Hubei, na China; foto de 23 de janeiro — Foto: Chinatopix/AP


O Ministério da Saúde confirmou nesta quarta-feira (29) que há um caso suspeito de coronavírus no Ceará. Em todo o Brasil, são nove suspeitas de pessoas contaminadas; não há confirmação de nenhum caso do vírus no país, conforme o ministério.

Além do Ceará, há casos suspeitos da doença no Brasil em Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo, Distrito Federal, Rio Grande do Sul e Paraná.

O que se sabe e o que ainda é dúvida sobre o novo vírus
OMS diz que errou e muda para 'alto' o risco internacional de transmissão
Conforme a Secretaria da Saúde do Ceará, o paciente com a suspeita da doença no estado esteve na China por 90 dias a trabalho e retornou ao Brasil há 12 dias. Ele está hospitalizado em isolamento respiratório para evitar a transmissão. Ainda conforme a secretaria, o quadro clínico dele é estável.

A Secretaria Municipal de Saúde de Sobral acrescenta que o paciente internado retornou ao Brasil "apresentando sintomas compatíveis com o protocolo da suspeita" divulgado pelo Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde para o vírus.

Casos da doença no mundo
Casos suspeitos de coronavírus sobem para nove no Brasil


O coronavírus foi detectado inicialmente na China, se espalhou por países asiáticos e em seguida pela Europa e América.

As infecções já mataram ao menos 132 pessoas na China até esta quarta-feira (29) – 125 destas mortes estão na província de Hubei e, destas, 104 ocorreram em Wuhan, cidade de 11 milhões de habitantes considerada o epicentro da doença. Em todo o país, há 5.997 casos suspeitos. Não há casos de mortes em outros países.

As infecções causadas por coronavírus nestas primeiras semanas de epidemia já superaram aquelas causadas por outro vírus da mesma família, o Sars, que entre 2002 e 2003 matou mais de 900 pessoas.

Maior contaminação, menor letalidade


Ciclo do novo coronavírus - transmissão e sintomas — Foto: Aparecido Gonçalves/Arte G1Ciclo do novo coronavírus - transmissão e sintomas — Foto: Aparecido Gonçalves/Arte G1
Ciclo do novo coronavírus - transmissão e sintomas — Foto: Aparecido Gonçalves/Arte G1

Apesar das medidas de prevenção e isolamento decretadas pelo governo chinês, os casos confirmados de coronavírus no país já superam os da epidemia da Sars, ocorrida há quase 20 anos.

Nesta quarta-feira, as autoridades de saúde anunciaram mais 26 mortes, o que eleva o balanço do coronavírus a 132 vítimas fatais, e 5.974 casos confirmados na China continental (sem contar Hong Kong, Macau e Taiwan).

A cifra já supera o número de infecções da epidemia de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars) de 2002 e 2003, outro coronavírus que contaminou 5.327 pessoas no país. A Sars deixou 774 mortos no mundo, 349 deles na China continental.


Nenhum comentário:

Postar um comentário



Anúncio Google

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas