Últimas Notícias

06 dezembro 2018

Chuva de 178 milímetros em Farias Brito destrói ruas em diversos bairros e causa estragos


As fortes chuvas da madrugada desta quinta-feira (6) destruíram o calçamento de várias ruas em diferentes bairros de Farias Brito, na Região do Cariri do Ceará. O município registrou entre a última quarta-feira (5) e as 7h desta quinta-feira (6), um indíce pluviométrico de 178,0 milímetros, segundo a Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme).

Em uma rua o barro tomou conta da via. Em um outro trecho a força da água destruiu o calçamento. A Praça Principal da cidade ficou praticamente intransitável com tanta lama. A situação ficou complicada também em outros bairros.

Até os paralelepípedos das ruas foram arrancados com as chuvas. As precipitações tiveram início durante a madrugada e se estenderam por cerca de quatro horas.

Ao todo, choveu em pelo menos 76 dos 184 municípios cearenses.Também choveu com intensidade em Arneiroz (74,5 mm), Catarina (73,0 mm), Novo Oriente (70,0 mm), Santana do Acaraú (68,8 mm), Crato (62,0 mm), Crateús (58,0 mm), Altaneira (46,0 mm) e Barro (45,8 mm).

Na Região Central e Inhamuns houve chuva em todos os 23 municípios, sendo a maior em Arneiroz. Na Região da Ibiapaba aconteceram precipitações em todas as 14 cidades. O maior registro foi em Ipaporanga, com 30,0 mm. Essas regiões foram as que mais registraram índices de precipitações.

Em Farias Brito, as precipitações tiveram início durante a madrugada e se estenderam por cerca de quatro horas. Com a intensidade das chuvas algumas barragens sangraram. Estradas que dão acesso à várias comunidades ficaram destruídas. A Praça Principal ficou coberta de lama.

O funcionário público, Francisco Batista Filho, disse que teve que quebrar parte do muro da sua residência para a água poder descer. “Tive que quebrar parte do muro para água poder descer. Abrir dois buracos. Tinha subido ainda mais dentro de casa. Não sei se a geladeria está funciona. Vou ter que verificar”, disse.

Pré-Estação Chuvosa

Tais registros acontecem por influência de áreas de instabilidade sobre o Piauí e associadas à presença de uma Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), que é uma banda de nebulosidade e precipitação com orientação noroeste-sudeste, indo desde o sul e leste da Amazônia até o sudoeste do Oceano Atlântico Sul.

Além da continuidade da ZCAS, a Funceme identifica, por meio da análise de imagem de satélite e previsão de modelos numéricos, a presença de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) sobre o oceano Atlântico e próximo à costa leste do Nordeste.

Assim com o Cavado de Altos Níveis (CAN) observado no último fim de semana, áreas de nebulosidade e, consequentemente, chuvas são proporcionadas na área da borda deste sistema. Ambos os sistemas são típicos da Pré-Estação, que vai até o fim de janeiro no Ceará.



Fonte: Diário do Nordeste


Nenhum comentário:

Postar um comentário



Anúncio Google

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas