Últimas Notícias

19 novembro 2018

'Meu marido cortou minhas mãos com um machado': a violência doméstica russa


"Ele me levou para uma floresta, um lugar isolado. E gritou: coloca suas mãos na árvore. Eu chorei, gritei, implorei para ele não me machucar. Então ele disse para eu não olhar, e começou a cortar minhas mãos". Essa história dramática pertence à russa Margarita Gracheva, de 26 anos, vítima de violência doméstica praticada por seu então marido.

Em dezembro de 2017, depois de deixar os filhos do casal no berçário, seu agora ex-marido Dmitry Grachev a levou a um bosque nos arredores de Moscou. No local, ele prendeu Margarita com torniquetes e amputou as duas mãos da esposa com um machado.
Em seguida, ele a levou a um hospital e entregou uma caixa aos médicos - nela, havia a mão direita de Margarita. Depois, Grachev se entregou à polícia.
O caso de Margarita aponta para o problema da violência doméstica na Rússia. No ano passado, o país relaxou as leis de violência contra as mulheres do código penal.
O marido de Margarita foi condenado a 14 anos de prisão na última quinta-feira, 15 de novembro.

Ameaças
Dias antes do ataque, Dmitry Grachev ameaçou a esposa com uma faca. "Ele pegou uma faca e colocou em meu pescoço. Ele repetia: Admita, você está me enganando ou não?", diz Margarita à BBC.
"Quando fui à polícia, tinha certeza que eles viriam a minha casa no dia seguinte, mas não foi assim que aconteceu", contou ela.
"O policial me disse: 'Vocês vão fazer as pazes, isso não é importante'. O caso foi encerrado. Três dias depois, ele me levou para a floresta e cortou minhas mãos", conta Margarita.

Fonte: Uol

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Anúncio Google

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas