Últimas Notícias

TV SERRANA

20 setembro 2018

Continua mistério sobre sequestro e assassinato de dois irmãos em Ocara


Um completo mistério envolve o desaparecimento e morte de dois irmãos na cidade de Pacajus, na Região Metropolitana de Fortaleza/RMF (a 49Km da Capital).  Após a circulação nas redes sociais de fotos e vídeos das vítimas sendo torturadas  e mortas, a família não conseguiu até agora localizar os corpos. Os dois rapazes  sumiram na manhã de sábado (15) quando saíram de casa, no bairro  Croatá.  “A família sabe que eles não estão mais vivos, mas quer, ao menos, enterrá-los”, disse uma tia dos jovens desaparecidos.

A primeira versão que circulou nas redes sociais e foi replicada pela Imprensa falava que os corpos haviam sido encontrados nas primeiras horas de domingo passado (16) na zona rural do Município de Ocara (a 101Km de Fortaleza). No entanto, nesta terça-feira (18), familiares revelaram que já percorreram várias delegacias, hospitais e não encontraram os irmãos.

Em uma das imagens que circularam nas redes sociais, os dois irmãos, identificados por Antônio Felipe Silva Rodrigues, 22 anos; e Aldecir Silva Rodrigues, 20 anos, conhecido por “Micael”, aparecem feridos e amarrados com cordas no pescoço. Outra foto mostra um deles já decapitado. Já em áudios também postados em aplicativos, bandidos que estariam em Pacajus comentam que os dois jovens teriam sido mortos por envolvimento com uma facção criminosa.

Delegacias

O pai dos jovens, Valdecir Rodrigues da Silva, revelou detalhes do desaparecimento dos filhos. Segundo ele, na manhã de sábado, por volta de 11 horas, os dois rapazes seguiram de táxi para Ocara na companhia da tia, Andréia Rodrigues da Silva, do taxista e de um vizinho chamado Moniele.  Cerca de uma hora e meia depois, chegaram ao Município de Ocara e foram para a casa do marido de Andréia, identificado por Chico. A residência fica na localidade de Curupira, na zona rural de Ocara.

“Com pouco tempo que eles haviam chegado, apareceram uns cinco a sete homens armados. Eles renderam todos que estavam na casa e mandaram deitar no chão. Passaram a tarde toda com as pessoas sendo ameaçadas. Diziam que iam matar todo mundo”, contou Valdecir.

Já por volta das 17 horas, os assassinos decidiram levar todos os reféns para o lugarejo conhecido como Serrote dos Sem-Terra, ainda mais distante da sede de Ocara, uma região serrana, mas no caminho liberaram alguns dos reféns e prosseguiram com apenas três: Moniele e os irmãos Felipe e “Micael”.  Moniele foi baleado três vezes, conseguiu fugir dos criminosos e, horas depois, foi encontrado pela Polícia. Agora, está hospitalizado em Fortaleza.

Já os dois irmãos, não foram ainda localizados, mas o próprio pai acredita que eles foram mortos na região do Serrote dos Sem-Terra.  Ele afirma que já comunicou o fato à Polícia, mas nenhuma busca foi realizada na área serrana onde, provavelmente, os corpos foram ocultados pelos assassinos.

Ceará News 7

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Anúncio Google

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas