ANÚNCIOS

Últimas Notícias

“Me fingi de morto”, diz PM sobrevivente do confronto que matou 3 policiais em Quixadá

Sgto. Campos retornou para casa na tarde da última segunda (4) (Foto: Reprodução/Vídeo APS)
AddThis Sharing Buttons
Publicidade


O sargento João Alves Campos, da Polícia Militar (PM) de Quixadá e que sobreviveu ao confronto com os bandidos na última quinta-feira (30), recebeu alta na tarde da última segunda-feira (4) e já está em sua casa, neste Município da região central cearense. O PM estava internado no Instituto Doutor José Frota (IJF), na Capital.

“Quando caí no chão baleado fechei os olhos e me fingi de morto, fiquei assim até não escutar mais nenhum barulho, pois meu medo era que eles voltassem para me matar”, disse em entrevista à TV Verdes Mares.

Emoção e homenagens no retorno para casa

O retorno de Campos à residência foi marcada por muita emoção. Colegas da Associação dos Profissionais de Segurança (APS) gravaram um vídeo mostrando a chegada do policial. O PM foi bastante aplaudido por familiares e recebido por colegas de farda. De acordo com informações de amigos que pediram para não ser identificados, o policial faz uso de medicamentos para aliviar as fortes dores que ainda sente.

“Os médicos disseram que foi um milagre, pois o tiro de fuzil não atingiu o osso, nem a veia femoral, apenas a carne”, disse.

Sobrevivente: “a pistola parou de funcionar”

Campos foi baleado na perna e no braço durante o confronto. “Dei uns cinco tiros e a pistola parou de funcionar, foi aí que tentei sair de dentro da viatura para poder me proteger, mas caí no chão”, afirmou.

É dele a voz que aparece em um áudio que circulou nas redes sociais onde pede socorro após ser baleado e ver o colega morto. “A gente tá na Juatama, cara! Eu tô baleado e o Antonio Filho está morto. O Joel tá morrendo cara! Vem socorrer a gente, na estrada da Juatama!”.

Visita do governador

Na última sexta, ele recebeu a visita do Governador do Estado, Camilo Santana, além do secretário adjunto da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Lauro Prado, e do delegado da Polícia Civil, Andrade Júnior, no leito do IJF onde ele estava internado.

Confronto: 3 PMs mortos no último 30 de junho

O confronto no final da tarde da última quinta (30), na zona rural do Município, culminou na morte do cabo Antônio Joel de Oliveira Filho, o soldado Antônio Lopes Miranda Filho e o sargento Francisco Guanabara Filho. A cidade ficou comovida com o crime. O velório e o sepultamento das vítimas, ocorridos no dia 1º deste mês, foi marcado por um clima de intensa emoção.

Na tarde da última segunda-feira (4) as ruas do Centro foram tomadas por populares que fizeram uma manifestação pedindo mais segurança.

Buscas: suspeito é morto em confronto hoje com a Polícia

Na manhã desta terça, a Polícia confirmou a morte de José Adailson da Silva, 27 anos, conhecido como “U”. Ele é apontado como integrante do bando que trocou tiros com os PMs mortos. Adailson foi morto durante uma operação do Comando Tático Rural (Cotar) na noite da última segunda, na localidade de Entre Rios, no município de Choró. Antônio José de Freitas Guedes, 46 anos, que estava com Adailson, foi preso e levado para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Quixadá.

As buscas aos acusados continuam na região.

Já são 14 o número de policiais mortos este ano

Com a morte dos três policiais, subiu para 14 o total de profissionais mortos este ano. Em apenas seis meses, o número é o mesmo do total que foram mortos durante o ano de 2015.

Veja o vídeo abaixo:



Fonte: Diário Sertão Central


Nenhum comentário