ANÚNCIOS

Últimas Notícias

Estado apreende mais de 2 mil paredões de som em 2016

O barulho faz parte do cotidiano das grandes cidades: vem de carros, buzinas, propagandas e canteiros de obras espalhados por diversos locais. Porém, em altos níveis, as ondas sonoras perturbam a tranquilidade de quem vive nos centros urbanos. Em todo o Estado, no primeiro semestre deste ano, 2.198 equipamentos sonoros foram apreendidos, conforme dados da Polícia Militar Ambiental do Ceará (BPMA). Os procedimentos foram constatados após rondas e denúncias, principalmente em Fortaleza, Sobral e Juazeiro do Norte.

Em Fortaleza, de janeiro a junho de 2016, 326 equipamentos sonoros, como caixas, mesas e "paredões" de som, foram retidos por fiscais da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), uma média de quase dois aparelhos recolhidos por dia. Após as apreensões, 161 foram descartados e outros 20 entregues a instituições que solicitaram doação. Segundo a Seuma, as apreensões realizadas neste ano já representam 52% de todas as realizadas em 2015, quando foram aprendidos 619 equipamentos sonoros. Destes, 345 foram descartados e 53 foram doados.

Para se ter uma ideia do problema, 60% das ligações recebidas pela Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) estão relacionadas à poluição sonora.

Transtorno

Mairlon Moreira, coordenador de Fiscalização da Seuma, explica que a maior parte das denúncias se refere ao uso de paredões. "Você nunca sabe onde eles vão estar, então a denúncia é feita na hora. O paredão não precisa nem estar ligado para ser apreendido: basta ele estar sem a devida capa de proteção, parado ou em transporte em logradouros públicos", afirma.

As principais apreensões ocorrem à noite, durante finais de semana. Meireles, Messejana e Varjota são os bairros que concentram o maior número de denúncias, mas o problema ocorre em toda a cidade. Moradora da Barra do Ceará, a estudante Joana Bezerra conta que carros de som ocupam as ruas próximas à casa dela com volume muito alto, mesmo durante a semana. "Tem vezes que é o dia todo. Começam a partir de umas 20h e se estendem até alguém chamar a Polícia", relata a estudante.

Prejuízos

O chefe do Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital Geral de Fortaleza (HGF), João Deodato, explica que o som alto incomoda a audição e tem efeito a longo prazo. "Medições acima de 85 decibéis lesam a parte auditiva, e a exposição a esses sons durante muito tempo pode levar à perda auditiva irreversível. Hoje, as cidades são muito barulhentas. A longo prazo, daqui a 20, 30 anos, a população jovem vai estar com audição comprometida", avalia o especialista.

Como não possui serviço de atendimento imediato, a Seuma conta com apoio do BPMA para coibir o abuso na utilização dos aparelhos sonoros. Através da "Operação Sossego", agentes da Célula de Controle da Poluição Sonora realizam buscas ativas ou atendem a denúncias. Segundo Mairlon Moreira, as infrações ocorrem em bares, churrascarias e restaurantes e estão relacionadas ao uso de equipamentos acima do decibéis permitidos por lei ou sem licenciamento.

Diário do Nordeste

Por Erivando Lima Postado às 21:50
Enviar por e-mail
BlogThis!
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no Facebook
Compartilhar com o Pinterest

Marcadores: Polícia
Dupla faz arrastão em micro-ônibus que levava pacientes


Senador Pompeu. Pacientes que viajavam em um micro ônibus deste Município da região do Sertão Central para Fortaleza, foram alvos de um arrastão.  De acordo com a Polícia, dinheiros, celulares e pertences dos passageiros foram levados. Ninguém foi preso.

O fato aconteceu por volta de uma hora da madrugada da última quarta-feira (13). Segundo as informações da Polícia, os passageiros saíram de Senador Pompeu pela madrugada para fazer exames e consultas que haviam sido marcadas pela Secretaria de Saúde, nos hospitais da Capital.

Um funcionário da Secretaria de Saúde de Senador Pompeu, que pediu para não ser identificado, relatou que na altura do quilômetro 20, dois armados em uma moto saíram do mato a abordaram o veículo, forçando o motorista a parar. A dupla subiu no micro ônibus e promoveu um arrastão. Os passageiros tiveram dinheiro, celulares e até documentos levados.

A Polícia só foi informada da ação pela manhã, por volta das 8h, quando uma das vítimas do assalto, que estava entre os pacientes, procurou a Delegacia para relatar o ocorrido.

Desde então, a Polícia tem feito diligências a fim de capturar os acusados mas, até o momento ninguém foi preso.


Diário do Nordeste

Nenhum comentário