ANÚNCIOS

Últimas Notícias

Elmano Freitas cobra apuração de ação do Raio contra ocupação 'Povo sem Medo' no Bom Jardim

Foto: Máximo Moura / Dep. Elmano Freitas
O deputado Elmano Freitas (PT) pediu, nesta quinta-feira (09/06), apuração da ação dos policiais do Raio contra as famílias da ocupação "Povo Sem Medo", que estão em um terreno do Governo do Estado, localizado no Bom Jardim. “Foi um ato arbitrário e não podemos de maneira nenhuma silenciar”, avaliou.

Segundo ele, policiais ameaçaram as famílias sem qualquer Ordem Judicial e nem estavam a serviço do Estado. O petista disse que as famílias conversaram com o governador e entraram em acordo no último dia 1º de junho.

Para o parlamentar, é inaceitável que um policial, pago pelos impostos arrecadados da população, em vez de garantir a segurança, venha “amedrontar” às famílias. O petista afirmou que, mesmo sabendo que a ação não partiu do Governo, é necessário providências.

Elmano Freitas também comentou a queixa-crime contra ele movida pelo secretário municipal, Prisco Bezerra, irmão do prefeito Roberto Cláudio, no Tribunal de Justiça. "Tudo que disse reafirmo. Há negociata na prefeitura de Fortaleza. Ele é quem solicita os percentuais das negociatas”, acusou, pedindo a saída do secretário.

O petista destacou que a Assembleia Legislativa deve fazer a defesa do seus parlamentares no uso da tribuna da Casa. “Mas nós vamos fazer a nossa defesa e enfrentar aqueles que acham que detêm poder além do que tem efetivamente”, acrescentou.

O deputado Renato Roseno (Psol) reforçou a crítica à postura dos policiais envolvidos contra as famílias da Ocupação Sem Medo. Ele caracterizou como um ato de constrangimento e disse que ocorreu de forma arbitrária e ilegal. “Esses atos devem ser responsabilizados para, num tempo célere, ser garantido o direito à moradia”, disse.

O líder do Governo, deputado Evandro Leitão (PDT) se comprometeu a conversar com o secretário de Segurança do Estado, Delci Teixeira, bem como com o comando da Polícia Militar e dar o retorno. “Vamos apurar o que de fato aconteceu”, assegurou.



Ceara news7


Nenhum comentário