Políticos ou trapaceiros?

domingo, 19 de fevereiro de 2017



Como vivemos, nós os animais, numa eterna competição entre o mais forte e o mais fraco. Onde há vida, certamente, há luta pela vida. Nos embates pelo domínio os animais mais aptos sobreviverão é a lei da natureza, entretanto, não tomemos com lei moral, ética e social.

     No cotidiano os animais trapaceiam, podemos afirmar que a trapaça não é criação humana, somente copiou de outros animais. Por exemplo, citaremos alguns, sagazes para sobreviver em melhores condições: em nossa do dia-a-dia, é comum ouvir que, fulano de tal é uma raposa, isto, nos faz a compreensão de como vive a raposa em seu ambiente para sobrevivência. Ela finge para surpreender a sua presa; a libélula fechar as asas para ser confundida com caule, com a finalidade de enganar o inimigo.

     O homem como animal mais evoluído, que socialmente vive em constante embates, tem outras armas para chegar aos seus fins: a inteligência pelo entendimento natural e moral, o que lhe possibilita de agir corretamente; por outro lado, podemos sofrer uma regressão ao mundo primitivo, quando para impor algo usa a força, individualmente, utilizamos a trapaça ou estelionato, tão em moda nos meios político e na justiça, possua vista, os acontecimentos ocorridos de maneira acintosa em nossa sociedade, em setores políticos, econômicos e no judiciário, de maneira geral, um desvio ético-moral que deixa uma herança ao povo de descrença das instituições.

     Todos esses desvios, principalmente, o empregado pela força dominante do capitalismo, pela cooperação da imprensa conservadora, pelo neoliberalismo na busca de um Estado mínimo - a tendência do aparecimento do Ditador Moderno -, na direção a frade, a demagogia, de enganar o povo. É o estelionato político a falsa democracia.

     Historicamente, o governo de força bruta, econômica acaba sendo eliminado, pois a máscara cai, é o caso em que vivemos, pós-impeachment, alguns se mantem no topo dando ordem, e, outros, mofam na cadeia, isto está ocorrendo num espaço de tempo curto, trapaceiros se protegem criando leis que os resguarda de serem julgados, mas não resguardará do julgamento do povo.

Antônio Rilmar Cavalcante


     

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



POSTO RIACHUELO EM IRACEMA

ULTRAGAZ EM IRACEMA-CE

ADAS MOTOS EM IRACEMA-CE