Falência de empresa argentina atrasa 300 eólicas no Nordeste

quarta-feira, 8 de junho de 2016

A crise financeira que atingiu a empresa argentina Impsa, uma das maiores fornecedoras de turbinas no Brasil, acabou afetado a construção de cinco complexos de energia eólica no Ceará e no Rio Grande do Norte

Segundo relatório da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), pelo menos 300 turbinas eólicas encomendadas não foram entregues pela Wind Power Energy (WPE), fábrica que a Impsa montou no Brasil para atender o mercado local.

Cinco complexos de geração de energia, que somam 26 parques eólicos espalhados por municípios do Ceará e do Rio Grande do Norte, tinham previsão de entrar em operação entre julho de 2013 e novembro de 2016. Nenhum empreendimento foi entregue até hoje.

Conforme a Aneel, pelo menos 1.580 megawatts de geração eólica e outros 2.800 MW de geração hidrelétrica devem sofrer impactos em seus cronogramas por conta da falência da empresa e do atraso na entrega dos equipamentos. É quase o mesmo volume médio de energia que será entregue anualmente pela hidrelétrica de Belo Monte, quando a usina estiver em operação plena.

estadao-conteudo



0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



POSTO RIACHUELO EM IRACEMA

ULTRAGAZ EM IRACEMA-CE

ADAS MOTOS EM IRACEMA-CE