Delação de ex-tesoureiro petista ameaça Camilo, outros governadores e senadores do PT

domingo, 12 de junho de 2016

Abandonado pelas lideranças petistas e condenado a mais de 24 anos de prisão e com outras sentenças por vir, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari se aproxima da delação.

Emissário da família do super burocrata petista sondaram advogados especializados em delação e, em conversas reservadas, discute-se o teor do que poderia ser revelado e, no centro da conversa, estão as Eleições de 2014.

Vaccari tem documentos e provas que podem ferir gravemente políticos eleitos em 2014, em especial governadores, senadores e, claro, a presidente afastada Dilma Rousseff (PT).

Além disso, o ex-tesoureiro foi muito ligado ao ex-presidente Lula, que ainda fala sobre a volta à presidência em 2018.

Sabendo do risco da delação, a cúpula do PT enviou o líder do partido na Câmara dos Deputados, Afonso Florence, que , acompanhado do ex-deputado Ângelo Vanhoni, foi ao presídio conversar com Vaccari e receber, como resposta, a confirmação da decisão pela delação.

Explosão controlada

A cúpula petista ainda não sabe até onde Vaccari pode levar a delação. Em reunião com o líder do PT no Senado, Paulo Rocha, Florence conversou sobre uma "explosão controlada", utilizando o depoimento do ex-tesoureiro para ferir de morte politicamente Dilma e o companheiro de chapa, o presidente interino Michel Temer (PMDB).


No entanto, ao abrir a caixa preta das Eleições 2014, o ex-tesoureiro pode jogar lama em outras campanhas além da presidencial. Os governadores Camilo Santana (PT), Rui Costa (PT-BA) e Wellington Dias (PT-PI) podem acabar envolvidos nos escândalos, assim como lideranças petistas no Senado. Ceara news7

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



POSTO RIACHUELO EM IRACEMA

ULTRAGAZ EM IRACEMA-CE

ADAS MOTOS EM IRACEMA-CE